Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

» Para receber os textos do Slow Food Brasil por email, basta você cadastrar seu endereço:


Acompanhe também via: Slow Food Brasil via RSSSlow Food Brasil no TwitterSlow Food Brasil no Facebook

Folha da Taioba. Foto: Jaime Gesisky Muitos de nós, preocupados com a extinção de grandes mamíferos ou de aves tropicais nem suspeitamos de uma lenta e preocupante extinção que acontece bem debaixo de nosso nariz. É o caso de uma série de hortaliças que estão desaparecendo dos quintais e das feiras pelo Brasil afora. Desconhecimento e desinformação são as principais causas do sumiço dessas plantas alimentícias que ajudaram a nutrir muitas gerações.  Há uma verdadeira falta de educação alimentar baseada nos produtos nativos da nossa flora ou de espécies que chegaram aqui há séculos e que se aclimataram bem nas terras brasileiras.

Isso faz com que a gente vá perdendo não só diversidade agrícola (e biológica), como também deixando de ter a oportunidade de experimentar sabores que podem tornar ainda mais interessante a experiência de nossos paladares.

Quilombolas de Goiás preservam tradição secular da Marmelada Santa Luzia

Marmelada Santa Luzia. Foto: Jaime Gesisky A receita para se fazer a marmelada Santa Luzia é simples: água, açúcar, marmelo maduro e fogo. O difícil mesmo é conseguir juntar 200 anos de tradição local no feitio dessa iguaria brasileira. Mas quem esteve na 6ª Festa do Marmelo - nos dias 12 e 13 de janeiro de 2008 em Cidade Ocidental (GO) a 48 quilômetros de Brasília - viu de perto a fabricação artesanal do doce que esteve por um triz para desaparecer do mapa gastronômico do país.

"A inteligência afetiva salvará o planeta". Em visita ao Rio de Janeiro, o líder do movimento Slow Food, Carlo Petrini, se reuniu com o convivium carioca para saborear com reflexão sobre a "multidisciplinar e complexa ciência da gastronomia". O encontro aconteceu no restaurante O Navegador, da chef Teresa Corção, na quinta-feira, 3 de janeiro de 2008. Ao lado da chef Margarida Nogueira, responsável pelo grupo na cidade, a dupla ofereceu um almoço cultural seguido da exibição do documentário Seu Bené vai para a Itália (Manoel Carvalho).

Carlo Petrini em ConservatóriaUm belo dia, pouco antes do Natal chega um e-mail: confidencial e... surpreendente: Carlo Petrini* viria ao Rio, em viagem particular, de férias, logo após o Natal!

Viria para descansar, tomar água de coco, ir a praia... e, na virada do Ano Novo, assistir a famosa queima de fogos na orla do Rio.

Nada de compromissos, entrevistas ou fotógrafos: pernas pro ar, que ninguém é de ferro!!!

Mas, deu a entender que queria saber sobre o movimento no Brasil, sobre os Convivia, quantos associados, o que vem sendo feito.

Gostaria também de dar um passeio na serra para ver algo diferente.

Carlo Petrini*Transcrição da fala de Carlo Petrini*, Rio de Janeiro, 03/01/2008

Me desculpem, mas não falo português! Eu entendo, não como "seu Bené" que dizia non capisco! Io capisco, mas... não sei falar!

Antes de tudo, um agradecimento a este extraordinário comitê de recepção: Margarida, Teresa, Manuel, Maria** e a este meu precioso tradutor, o primeiro estudante** do Brasil que cursou nossa Universidade de Ciências Gastronômicas... o primeiro!

Obrigado pela hospitalidade...

Eu estava de férias! Por uma semana, tranqüilo... E então o Manuel me fez chorar por 1 hora!!!

Porque este filme (Seu Bené vai pra Itália), é uma coisa tocante, importante! Porque mostra bem o conceito e o espírito do Terra Madre!!!

Tomarei poucos minutos para explicar o que é Terra Madre e Slow Food.

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s