Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

» Para receber os textos do Slow Food Brasil por email, basta você cadastrar seu endereço:


Acompanhe também via: Slow Food Brasil via RSSSlow Food Brasil no TwitterSlow Food Brasil no Facebook

Conheça alguns blogs que já aderiram ao Convite aos blogueiros e estão divulgando os textos do Slow Food Brasil:

Veja como colocar os textos do Slow Food Brasil no seu blog:
www.slowfoodbrasil.com/content/view/228/110/

Maio de 2006, um mês similar a outro qualquer, se não fosse o fato de que grandes e inesperados acontecimentos estariam por vir. Em uma noite de uma segunda-feira, como se eu tivesse que decidir qual jantar prepararia, decidi dar uma reviravolta na vida. Poucos meses depois, me encontrava de malas arrumadas e pronto, ou quase, para embarcar em novas experiências. Incerto do que poderia acontecer, a esperança era o único sentimento que aliviava a minha insegurança e me mantinha determinado. Mas o que mais me impressionava era que depois de mais de dez anos de dedicação, entre formação e profissão, a decisão qual havia feito, tinha sido tomada com total naturalidade e consciência. Formei-me em engenharia, cursei marketing e trabalhei para uma grande multinacional das telecomunicações. Grande parte do caminho das realizações materiais havia já sido traçado, mas de alguma forma me encontrava triste e insatisfeito. E certo de que essa historia não era a minha e que minhas possibilidades de fazer o que eu realmente gostava estavam se distanciando, joguei todo o passado pra o alto e deixei o futuro nas mãos do acaso.

Em Outubro eu aterrava em terras desconhecidas: Itália.

Natal, 04/07/2008 - Tribuna do Norte

Pensar sobre o que se come quando as pessoas mal delegam tempo para comer parece uma incoerência da vida moderna. Na correria do dia-a-dia, a palavra "fast" (rápido) soa com muito mais familiaridade do que algumas expressões praticamente perdidas no tempo, como "horário de almoço" ou "jantar em família". Se o leitor pensar que estamos fazendo uma crítica sobre seu modo de vida, acertou. É hora de repensar sobre o que se come e o que se faz à hora das refeições.

Em vez de "fast food", renda-se à filosofia do movimento Slow Food. Para começar, reserve um tempo para se alimentar. Pare para pensar sobre o que está comendo, aprecie cada momento, não se deixe levar por modismos e, principalmente, saiba o que está ingerindo. Do jeito que as coisas estão, cada um lutando para sobreviver no mercado de trabalho, ter um momento especial à hora das refeições gera até sentimento de culpa.

Priorizar o bem-estar próprio, dos amigos, vizinhos e familiares, estar atento à biodiversidade e valorizar as tradições populares são as regras básicas do movimento, que conquistou mais de 80 mil adeptos em todo o mundo. A cozinheira Adriana Lucena é uma das entusiastas do Slow Food e lidera a versão potiguar do movimento, que prioriza o alimento bom, limpo e justo.

Projeto Semeando Gosto e Saúde  
O gosto tem que ser aprendido e tem que ser ensinado. Eis o pressuposto impulsionador deste projeto. Conscientizar a população da importância do consumo de produtos agroecológicos. Para tanto, iniciamos com o apoio de alunos de agronomia da Universidade Federal Rural de Pernambuco a plantar  hortas e realizar palestras em algumas instituições de ensino (faculdades e ONG's).

Nesse mês de julho foi aberto em Balneário Camboriú o segundo convivium de Santa Catarina, o Convivium Sabor Selvagem. Tendo como líder honorário o renomado Chef Ofir Oliveira, com 35 anos de profissão e um dos maiores disseminadores da culinária amazônica pelo mundo, com passagens pela França, EUA e Suíça.  

O Chef, sempre preocupado com preservação da “verdadeira riqueza da Amazônia”, os alimentos, fundou a mais de 10 anos a Associação Sabor Selvagem em Belém do Pará. Com sua vinda em 2007 para Santa Catarina como professor universitário do Curso de Gastronomia da Univali, juntou-se aos seus alunos e ao Slow Food, com a intenção de divulgar, preservar e resgatar essa riqueza que é, segundo ele, “a verdadeira identidade da gastronomia brasileira”.  

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s