Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

» Para receber os textos do Slow Food Brasil por email, basta você cadastrar seu endereço:


Acompanhe também via: Slow Food Brasil via RSSSlow Food Brasil no TwitterSlow Food Brasil no Facebook

O Bom, Limpo e Justo toma forma concreta

O Mercado de produtores (900 expositores, Fortalezas Slow Food e Comunidades Terra Madre) sempre foi o coração do Terra Madre Salone del Gusto. O evento será realizado em Turim (Itália), de 20 a 24 de setembro e é a principal vitrine das atividades, projetos e políticas da rede Slow Food.

O Slow Food assume o compromisso de apoiar os produtores do Mercado, tornando-os embaixadores da filosofia do "bom, limpo e justo” e de suas campanhas internacionais. Agora, este compromisso toma forma concreta pela primeira vez, com a publicação dos critérios de seleção, uma ferramenta prática em constante evolução, com objetivo duplo: utilidade máxima para produtores e máxima conformidade com os princípios do movimento.

terramadre2018

Organizado pelo Slow Food, Região Piemonte e Prefeitura de Turim, o Terra Madre Salone del Gusto, evento que reúne 7000 delegados do Terra Madre e 900 expositores de 143 países, estará de volta a Turim, Itália, de 20 a 24 de setembro de 2018.

Food for Change será o tema da décima segunda edição do mais importante evento internacional dedicado ao alimento bom, limpo e justo. Um rico programa de Palestras e Laboratórios do Gosto, o grande Mercado e os Fóruns do Terra Madre, com a presença de agricultores, criadores e produtores artesanais do mundo inteiro.

O projeto “Alimentos Bons, Limpos e Justos: Ampliação e Qualificação da Participação da Agricultura Familiar Brasileira no Movimento Slow Food” é uma parceria entre Slow Food, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e financiado pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário (SEAD). Com duração de dois anos, o projeto tem por objetivo fortalecer a agricultura familiar a partir das diretrizes, princípios e ações do movimento Slow Food, como a inserção de produtos na Arca do Gosto, o fortalecimento da rede de Comunidades do Alimento, a articulação de novas Fortalezas Slow Food e de redes de comercialização, formação de jovens rurais em ecogastronomia, contando com a colaboração de uma rede de universidades de todo o país e especialistas de diferentes áreas do conhecimento.

Como parte do projeto e com o apoio do cineasta André Villas-Bôas, da DoDesign Brasil, do selo Garganta Records e da YB Music, a Associação Slow Food do Brasil e a Universidade Federal de Santa Catarina elaboraram um curso à distância de capacitação para multiplicadores da Arca do Gosto, catálogo mundial de alimentos em risco de desaparecimento biológico ou cultural, caso da galinha-canela-preta, o queijo manteiga do norte, o mel de abelha mandaçaia-da-Caatinga, e frutas como o cambucá, o mapati e a guavira. Este curso foi estruturado em cinco aulas, facilitadas por Jerônimo Villas-Bôas, que contabilizaram uma carga horária de 20 horas. Cada aula tem um vídeo de 3 minutos de apresentação do conteúdo, um material de apoio além de um material complementar. Os textos e cartilhas foram elaborados pelo próprio Slow Food e por instituições como ISA, ISPN, Cerratinga e Giramundo Mutuando e foi disponibilizado na plataforma Moodle através da UFSC, contabilizando mais de 600 inscritos.

disco xepa day 2018

Venha cozinhar, dançar e comer no dia 28 de Abril

Da Uganda ao Japão, do Brasil à Holanda, no dia 28 de abril a Rede Jovem do Slow Food (SFYN) une forças junto à Disco Xepa. Nesse mesmo dia, ao redor do mundo, O SFYN vai promover eventos onde os organizadores e visitantes irão tornar alimentos descartados em pratos deliciosos. Um evento para cozinhar, comer e dançar todos juntos. Ao mesmo tempo em  que pensamos seriamente sobre a grande quantidade de comida que é jogada fora, vamos mostrar de uma forma divertida como salvar esses alimentos.

Ano passado o SFYN organizou o primeiro World Disco Soup Day. Junto com milhares de pessoas, nós dançamos e salvamos uma grande quantidade de alimentos ao longo do dia. Transformamos mais de 5.000 quilos de comida em 25.000 refeições. Mais de 100 Disco Xepas foram organizadas em 40 países, espalhadas pelos 5 continentes.

O World Disco Xepa Day vai ser ainda maior esse ano! As Disco Xepas locais vão trabalhar juntas no mesmo dia, gerando um impacto global para o futuro.

Numa das principais avenidas da maior metrópole brasileira ocorreu a primeira ação de rua de dois coletivos que o Slow Food Brasil integra.

Por conta do dia mundial do consumidor (15/03), organizações da plataforma #ChegaDeAgrotóxicos e da Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável (tais como o Slow Food Brasil, IDEC - Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, Campanha Permanene Contra os Agrotóxicos e pela Vida, AAO - Associação da Agricultura Orgânica, Greenpeace Brasil) promoveram atividades para dialogar com a população acerca do direito à informação sobre o que comemos. A proposta foi divulgar duas petições, uma sobre rotulagem nutricional frontal e outra pela Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNaRA).

WhatsApp Image 2018-03-18 at 17.05.29.jpegAtividade na Av. Paulista promovendo o direito à informação sobre o que comemos. Foto: Heloísa Bio

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s