Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

O Slow Food encerra a edição de 2014 do Salone del Gusto e Terra Madre, que contou com a participação de cerca de 220.000 visitantes, 400 jornalistas provenientes de 63 países (excetuando a imprensa italiana). Pessoas vindas de todas as regiões do mundo trouxeram de seus países produtos tradicionais em risco de desaparecer, indicando-os como novos integrantes da Arca do Gosto. A BBC dedicou aos produtos da Arca, originários de cerca de 50 países, 100 entrevistas que permitiram a pequenos produtores contar suas extraordinárias histórias ligadas a seus produtos.

Carlo Petrini, fundador e presidente do Slow Food, declarou que o Salone del Gusto e Terra Madre tornaram-se o maior e mais importante evento do mundo dedicado a temas ligados ao alimento: “Esta é a rede do Terra Madre, uma rede formada por pessoas de carne e osso, com suas paixões e seus conhecimentos tradicionais. O Slow Food é o fio de uma rede, cujos nós são as comunidades. Depois de cinco dias extraordinários, esta rede de pessoas físicas não poderá não utilizar o mundo virtual e todas as ferramentas disponibilizadas pela tecnologia moderna para manter contato, divulgar informação e fortalecer a união entre milhares e milhares de comunidades do alimento no mundo inteiro”.

Paolo Di Croce, Secretário Geral do Slow Food Internacional agradeceu a todos os associados Slow Food do mundo, que trabalharam com paixão para possibilitar a chegada de delegados e de seus produtos de 160 países: “A energia e a paixão que os nossos delegados, associados e líderes locais dedicaram para que esta se tornasse a melhor edição, foi impressionante. Não posso deixar de agradecer cada um, em nome do Conselho do Slow Food Internacional, e espero que o nosso compromisso não termine aqui. Os temas que foram o coração desta edição do Salone del Gusto e Terra Madre – a conservação da biodiversidade alimentar e a agricultura familiar – são os verdadeiros desafios do mundo atual, e o Slow Food vai continuar trabalhando com novo entusiasmo e novas energias”.

A impressão geral foi que todos – produtores e visitantes – ficaram muito satisfeitos com o evento.

Algumas das comunidades do alimento esgotaram seus produtos: as Bananas de Uganda, duas Fortalezas Slow Food da Baunilha (a Baunilha Chinantla do México e Baunilha Mananara do Madagascar), a Erva Mate do Paraguai, a Fortaleza da Massa Katta de Timbuktu e Gao <http://www.slowfoodfoundation.com/…/timbuktu-and-gao-katta-…> do Mali, as Tâmaras dos oásis de Marrocos e Líbia, a Fortaleza do Cardamomo de Ixcán da Guatemala <http://www.slowfoodfoundation.com/…/det…/1576/ixc-n-cardamom> <http://www.slowfoodfoundation.com/…/det…/1576/ixc-n-cardamom>, o Hyvar dos Bálcãs, o Cacau Nacional de Equador e as passas de uva Abjosh de Herat do Afeganistão<http://www.slowfoodfoundation.com/…/details/191/herat-abjos…>.

Os visitantes demonstraram um grande interesse pelo mercado italiano e internacional mas também pelos temas críticos que afetam o sistema alimentar atualmente debatidos nos diversos encontros agendados no programa, que incluiu palestras, laboratórios, atividades educacionais e aulas de cozinha. O Slow Food ficou feliz com o interesse crescente pelos aspectos práticos da gastronomia. Os visitantes que participaram do evento estiveram por mais tempo no evento do que nas edições anteriores, e praticamente todos os Laboratórios do Gosto e as Aulas de Cozinha estavam lotados.
O material didático e as atividades educacionais também despertaram um grande interesse, com um aumento em 40% de venda de livros da editora Slow Food frente à última edição. As associações ao Slow Food também aumentaram, com 35% dos novos associados sendo jovens, o que demonstra que as novas gerações estão interessadas nos eventos ligados ao alimento. Um sinal promissor, confirmado pelo grande interesse de professores de escolas do mundo inteiro.
Durante os 5 dias, tudo correu tranquilamente, graças à colaboração de inúmeros voluntários, agentes de polícia, sócios Slow Food, instituições públicas, a Cruz Vermelha, expositores e fornecedores.

Para maiores informações, entre em contato com:
Slow Food, a/c Paola Nano, +39 329 8321285 p.nano@slowfood.it
Sharon Aknin, +39 3274737220 s.aknin@slowfood.it
Regione Piemonte, a/c Donatella Actis: Tel. +39 011 4322549 donatella.actis@regione.piemonte.it
Comune di Torino, a/c Gianni Ferrero: Tel. +39 011 4423605 gianni.ferrero@comune.torino.it

Organizado pelo Slow Food, governo da Região do Piemonte e prefeitura de Turim, em colaboração com o Ministério das Políticas Agrícolas, Alimentares e Florestais, o evento internacional Salone del Gusto ocorreu em Turim, Itália, já está em seu 10° ano. Dedicado ao mundo do alimento, o Salone del Gusto reúne-se, mais uma vez, em um único evento, o encontro internacional do Terra Madre, uma rede de pequenos produtores de todo o mundo. O Salone del Gusto e Terra Madre 2014 foi realizado de 23 a 27 de outubro em Turim, no centro de convenções Lingotto Fiere, com a participação de mais de 1.000 expositores de 130 países.


 

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s