Após 20 anos da chegada do movimento Slow Food ao país, a terceira edição do Terra Madre Brasil acontece em junho em Salvador

Maior evento que reúne as Comunidades Slow Food no Brasil chega à capital baiana entre 11 e 14 de junho deste ano, para celebrar a sociobiodiversidade, a cultura e a educação alimentar. Para o chef Fabrício Lemos, integrante da Aliança de Cozinheiros Slow Food em Salvador, além de voltar os olhos para a culinária brasileira, "trazer o evento pra Bahia vai fazer com que a população se inteire sobre e cada vez mais busque alternativas saudáveis que vão ao encontro da filosofia Slow Food".

O Terra Madre Brasil reunirá comunidades da rede Slow Food, organizações da agricultura familiar, extrativistas, povos indígenas, comunidades tradicionais,  ativistas da cozinha, educadores, jornalistas, formadores de opinião e defensores do direito a alimentos bons, limpos e justos para todos.

Nos últimos anos, o Slow Food Brasil passou por muitas mudanças e o Terra Madre Brasil 2020 será uma grande oportunidade de encontros, alinhamentos e desenho de estratégias para consolidar as pautas do movimento e prospectar ações no âmbito dos programas e das campanhas promovidas pelo Slow Food com os parceiros. De acordo com boletim divulgado pela rede Slow Food Brasil, o Terra Madre Brasil 2020 será estruturado por territórios e incluirá diversos eixos temáticos. 

O ​Território dos Sentidos dará destaque para a Educação Alimentar e do Gosto, por meio de oficinas, percursos sensoriais e Laboratórios do Gosto, e contará com o protagonismo de educadores, agricultores e cozinheiros da rede Slow Food Brasil. 

No Território das Ideias​ será desenvolvido o campo das ideias e diálogos e as articulações para incidências nas políticas públicas e no sistema alimentar, juntamente com as organizações parceiras.  E finalmente o T​erritório dos Encontros​, que será dedicado à fruição e à troca entre agricultores familiares, produtores artesanais e co-produtores, para celebrar a sociobiodiversidade e a riqueza cultural do país. É nele que haverá comercialização de produtos, participação de restaurantes e bares, com comidas de rua e de boteco, apresentações culturais e shows.

A agroecologia, a biodiversidade e a equidade de gênero serão as abordagens transversais do Terra Madre Brasil 2020, permeando os seguintes eixos temáticos: juventude; soberania e segurança alimentar e nutricional; economia solidária e comércio justo; povos originários, povos e comunidades tradicionais e agricultura familiar camponesa; práticas e manifestações culturais; sementes livres; organismos geneticamente modificados, novas biotecnologias e agrotóxicos​; desperdício de alimentos; crise climática; ecogastronomia; educação alimentar e do gosto; abelhas nativas e Slow Bees; queijo artesanal e Slow Cheese; pesca artesanal e Slow Fish; pecuária sustentável, bem-estar animal e Slow Meat.

Segundo Valentina Bianco, coordenadora de parcerias institucionais pela Associação Slow Food do Brasil,  "a proposta é que o Terra Madre Brasil 2020 seja mais uma oportunidade para afirmação da bandeira do Slow Food em defesa do direito a ‘alimentos bons, limpos e justos para todos’, e um ponto de partida para qualquer atividade e nova articulação junto aos parceiros presentes no evento”. 

O Terra Madre Brasil 2020 será uma correalização da Associação Slow Food do Brasil e do Governo do Estado da Bahia, por meio da SDR/CAR (Secretaria de Desenvolvimento Rural/Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional/), com apoio do Instituto Ibirapitanga, de organismos internacionais (FIDA e Banco Mundial) e seus projetos/programas, de governos, de organizações da sociedade civil, do Sebrae e de empresas simpáticas ao movimento.

Em breve mais informações sobre o Terra Madre Brasil 2020 estarão disponíveis em terramadrebrasil.org.br. Interessados em expor no Mercado de Produtos Brasileiros, entrem em contato pelo email expotmb2020@slowfoodbrasil.com