Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

Associação Slow Food do Brasil e projeto Pró-Semiárido/FIDA iniciam parceria pela valorização da sociobiodiversidade e cultura alimentar no semiárido baiano

WhatsApp Image 2019 12 13 at 14.06.15

 

 

 

 

 

Identificação de novos produtos para Arca do Gosto*, inserção de novas Comunidades na rede Slow Food, articulação e fortalecimento de Fortalezas Slow Food* da Bahia são algumas das estratégias do projeto “Slow Food na defesa da sociobiodiversidade e da cultura alimentar baiana”. A iniciativa, que teve início no mês de novembro do ano passado, é fruto de um convênio com o projeto Pró-Semiárido, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional ligada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (CAR/SDR), e conta com o apoio do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).   

De acordo com Lígia Meneguello é fundamental conquistar parcerias como essas, com o Governo do Estado da Bahia. “São nesses caminhos que a gente consegue fazer aquilo para o qual o Slow Food nasceu, que é estar nos territórios, junto à agricultura familiar no seu sentido mais amplo, incluindo pescadores e pescadoras artesanais, povos e comunidades tradicionais e outros. Isso é manter o movimento ativo, é fortalecer os territórios, valorizar a cultura alimentar, redescobrir práticas, sabores e saberes”, afirma a coordenadora de programas e conteúdos da Associação Slow Food do Brasil.

Com o objetivo de valorizar a sociobiodiversidade e a cultura alimentar baiana, o projeto prevê a realização de pesquisas, oficinas de mapeamento, levantamento coletivo de informações, aprimoramento da qualidade dos produtos e técnicas tradicionais, fortalecimento das capacidades organizativas de produção e comercialização, além de um intercâmbio entre comunidades. 

As ações serão realizadas com famílias agricultoras e extrativistas em territórios de atuação do Pró-Semiárido. Através da parceria, serão identificados e inseridos cinco produtos na Arca do Gosto e duas novas Comunidades na rede Slow Food, e articuladas duas Fortalezas Slow Food que participarão de eventos nacionais e internacionais do Slow Food. 

Pedro Xavier da Silva, coordenador do projeto, ressalta que a proposta endossa ações existentes nas comunidades. “São processos de desenvolvimento rural que estão acontecendo. O projeto chega com a valorização da dinâmica existente na comunidade e vai sendo realizado a partir de uma matriz de trabalho do Slow Food. Ele conecta essas comunidades a uma rede internacional cujas ações são semelhantes”. 

Para Cesar Maynart, a parceria é uma oportunidade para trazer um elemento de qualificação para o Pró-Semiárido. “As características do trabalho do Slow Food e a sua filosofia, a forma como trabalha com a agricultura familiar, a preocupação com a questão ambiental, com o comércio justo, com o produto saudável é tudo o que Pró-Semiárido deseja numa escala muito maior”, pontua o coordenador do Pró- Semiárido. 

Maynart afirma ainda que o Pró-Semiárido traz um valor de relevância mundial para os produtos com que seus agricultores trabalham. “É uma linha de ação muito inovadora, que traz aspectos relevantes e contemporâneos para a produção agrícola brasileira e, principalmente, para a agricultura familiar. Todo o trabalho do Pró-Semiárido tem sido para melhorar a renda das pessoas, elevando sua qualidade de vida, a partir da preocupação ambiental e de que esses agricultores comercializem seus produtos da forma mais justa possível e com qualidade, do ponto de vista da saúde e do meio ambiente”.

O representante do Pró-Semiárido ressalta ainda o fato de ampliar o número de Fortalezas, o número de comunidades apoiadas pelo Slow Food e o número de produtos da Arca do Gosto nos territórios. “É um projeto que chega na hora certa, com uma proposta totalmente convergente com o Pró-Semiárido”, conclui. 

* Para saber mais acesse aqui para Arca do Gosto e aqui Fortalezas Slow Food.


 

Por Luciana Rios, comunicadora do projeto "Slow Food na defesa da sociobiodiversidade e da cultura alimentar baiana”

Foto do Buriti: Nathan Pereira, facilitador do projeto "Slow Food na defesa da sociobiodiversidade e da cultura alimentar baiana”

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s