Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

FJLT-capaFB.png

O GT Sementes Livres mais uma vez traz a campanha da Festa Junina Livre de Transgênicos (FJLT) para a rede Slow Food. Esta é uma Festa que visa alertar a população para os perigos da produção e consumo de transgênicos (e outros Organismos Geneticamente Modificados) e a necessidade de fortalecer a resistência pelas sementes crioulas.

A FJLT é um quebra cabeça de várias partes. 
Promova uma festa própria com essa proposta ou ocupe uma barraca na quermesse da cidade, o tamanho e formato pode variar muito. O importante é alertar as pessoas sobre a problemática dos transgênicos.

Não podendo fazer ela completa, faça o melhor que puder, do tamanho que der, com as peças que conseguir reunir:

Cadastre sua festa junina aqui: https://goo.gl/forms/AlLTbo3NmSJXU6sG2

(Concepção e elaboração das imagens por Rafael Bonilha Gabbi Bonilha Caio Bonamigo Dorigon Glenn Makuta)

#FJLT#SemTransgênicos#SemOGM#SementesCrioulas

 

1 - milhos por todos os lados.jpeg1. Para trazer a atenção do público, aproveitamos o apelo visual dos milhos crioulos para criar um cenário que suscite a curiosidade sobre a diversidade de milhos. 
Ele deve estar presente também nas falas ou rodas de conversa. Porém, no receituário da festa a situação é mais delicada. 
Muitos locais, principalmente nos grandes centros urbanos, o acesso ao milho de verdade é muito restrito, sendo para o grande público inacessível. 
Por isso entendemos que nessas condições utilizar o milho acaba sendo contraprodutivo já que estimulará a demanda por milhos transgênicos após a realização da festa. 
A exceção são as comunidades produtoras de milhos crioulos e um ou outro meio urbano em que esse acesso é facilitado.

2 - inspiração no receituário junino.jpeg2. Na ausência do milho, convocamos os criativos cozinheiros da rede para que reinventem o receituário junino a partir de outros ingredientes menos ameaçados pela engenharia genética. Pinhão, amendoim e macaxeira são alguns dos ingredientes também consagrados na festa, mas muitas PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionais) também se mostram com grande versatilidade para o preparo das delícias juninas. 

3 - bênção do milho.jpeg3. O altar do milho deve ser montado em algum ponto estratégico da festa. 
É a oportunidade de resgatar a dimensão sagrada do alimento. 
Convoque diversas lideranças indígenas, de comunidades tradicionais e religiosas para realizar a bênção do milho.
 
4 - troca de sementes crioulas.jpeg
4. Após a bênção do milho, dá-se início à troca de sementes crioulas, prática ancestral que promove o fortalecimento de laços sociais e o intercâmbio de sementes. É interessante criar um registro para quem e para onde as sementes estão indo. 
A semente crioula é uma semente local e com história. O cuidado com esse registro permite que isso continue vivo.
 
 
5 FESTA5. Obviamente que como qualquer outra festa junina, a FJLT deve ser divertida e com tudo que caracteriza a festa de São João!
 
6 - exija a rotulagem.jpeg
6. Por fim, mas não menos importante, alerte o público sobre a necessidade de rotulagem.
Atualmente o projeto de lei PLC34/2015 tramita no Senado Federal e visa eliminar a rotulagem de alimentos contendo qualquer quantidade de ingrediente transgênico, conforme obriga a legislação vigente. Esta é uma grave violação do direito do consumidor.
Nossos parceiros do Idec - Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor criaram uma plataforma para pressionar os senadoras para que não aprovem esse PL.
Contribua aderindo à essa plataforma e exija a continuidade da rotulagem de transgênicos (http://bit.ly/JIpPRN).

 

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s