Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

O evento, com o objetivo de conscientizar sobre o desperdício de alimentos, aconteceu ao redor do mundo no dia 28 de abril, com a participação de 10 cidades brasileiras.

Da Uganda ao Japão, do Brasil à Holanda, a rede mundial do Slow Food reuniu suas forças no dia 28 de abril de 2018 para o segundo Disco Xepa Day mundial. O evento foi uma iniciativa da rede jovem do Slow Food (SFYN) que deseja lutar contra o desperdício de alimentos. Enquanto parte da população do mundo passa fome, todo ano, um terço dos mantimentos destinados ao consumo é jogado fora: o que significa que 1,3 bilhões de toneladas de comida se tornam lixo. Ao mesmo tempo, de acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), já se produz comida suficiente para alimentar o crescimento populacional mundial até 2050. Assim, claramente há uma grande contradição à nossa frente.

A Disco Xepa é uma ação para lutar contra o desperdício alimentar, no qual voluntários são convidados a coletar, lavar, limpar, cortar e cozinhar restos de frutas, legumes e verduras, geralmente restos que sobram das feiras de agricultura familiar, ou qualquer outro alimento que seria jogado fora – como, por exemplo, aqueles que não estão de acordo com o padrão estético comercial.Além disso, é um evento gastronômico, artístico e musical, que une jovens, estudantes, crianças, adultos, idosos, cozinheiros e todos os apoiadores dessa batalha contra o desperdício de insumos. Também é uma ferramenta de transformação que reúne informações para educação e conscientização.

Os eventos da Disco Xepa Day Mundial, foram organizados por líderes da SFYN ao redor do mundo, com o objetivo de fazer a diferença para melhorar a questão do desperdício de alimentos e entender que isso é, de fato, um grande problema mundial. Na edição deste ano, a Disco Xepa Day foi realizado no Brasil pelas seguintes cidades: Curitiba, Salvador, Manaus, Laguna, Joinville, São Paulo, Caxias do Sul e Florianópolis.

Em Salvador/BA a Disco Xepa foi realizada no bairro São João do Cabrito, região periférica do Subúrbio Ferroviário de Salvador, junto à associação de moradores Kilombo do Kioiô. A coleta das Xepas foi feita pelos próprio moradores em mercados, feiras e na vizinhança. Os pratos  foram preparados pensando na utilização integral dos alimentos e o evento contou com o grupo Fit Dance que animou o público e também dinâmicas voltadas à educação do Gosto.

Já em Curitiba/PR o evento aconteceu no Mercado Municipal e na Feira do Passeio Público. Uma força tarefa de mais de 50 voluntários coletaram as xepas no próprio mercado e em duas feiras orgânicas da cidade, que com a participação de chefs renomados, cozinharam para mais de duas mil pessoas. A Disco Xepa contou também com exposição fotográfica dos alunos da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, intervenção artística sobre o excesso de embalagens e lixo e também com palestra sobre compostagem.

Em Manaus/AM, a Disco Xepa foi realizada às margens do Rio Negro, também no Mercado Municipal. Jovens cozinheiros prepararam deliciosos quitutes com a xepa coletada durante 3 dias e serviram mais de 300 pessoas. Mas também rolou reflexão: impacto ambiental, soberania, produção e desperdício alimentar foram temas de bate-papos que aconteceram durante o evento.

Ao redor do mundo, os formatos foram variados, aconteceram pela manhã, tarde ou noite, em lugares públicos como mercados centrais e parques ou também em restaurantes e bares, as coletas duraram um dia, dois ou até três. Mas todos os envolvidos tinham um objetivo em comum: salvar alimentos que iriam para o lixo, transformá-los em pratos deliciosos e se divertir enquanto faziam isso.

Depois de várias edições realizadas, a rede jovem do Slow Food no Brasil organizou, pela segunda vez, a edição internacional do Disco Xepa Day. A iniciativa mobilizou dez cidades brasileiras, nas cinco regiões do país, contra o desperdício de alimentos usando o projeto da Disco Xepa. “A ideia foi dar a importância e a grandeza que a questão do desperdício de alimentos tem, fazendo um evento em todos os lugares que sofrem com isso, ou seja, fazendo um evento em todo o mundo”, explica Caio Bonamigo Dorigon, líder da rede jovem do Slow Food no Brasil e idealizador do projeto.

Mais informações sobre o evento podem ser encontradas na página oficial do envento no Facebook:  https://www.facebook.com/events/1645715205723002/.

*O evento internacional é chamado Disco Soup Day. Ao ser implantado no Brasil, o projeto do Slow Food foi traduzido para Disco Xepa, adequando-se à cultura local.

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s