Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

Poucos setores incorporaram a era de comércio globalizado, como a indústria de alimentos, uma era em que as fronteiras e os limites aumentam a cada dia, uma época de sempre mais e mais longe.

O supermercado, em particular, nos oferecendo variedade e abundância sem precedentes  a preços baixos, nos instiga ao consumo e nos coloca cada vez mais distantes do contexto em que esse produto foi produzido. Como resultado, nós ignoramos os pesados custos ocultos de nosso sistema alimentar, que desperdiça enormes quantidades de petróleo e energia no momento em que o nosso planeta está ficando sem recursos.

A FAO estima que o setor da pesca consuma 14 milhões de toneladas de combustível por ano, o que corresponde a 25% do volume de negócios total do setor (dados de 2005). Um exemplo notável é do peixe-gato cultivado no Vietnã, alimentado com farinha de peixe importada do Peru e então exportado por via aérea para 140 países ao redor do mundo.

Os peixes que antigamente eram consumidos localmente agora são enviados ao redor do mundo em longas viagens antes de chegar a restaurantes e consumidores. Os peixes pescados na Europa e nos Estados Unidos são enviados para países com mão de obra barata para o processamento, em seguida, são enviados de volta para seus países de origem ou para outros países.

Se ao invés disso, comprarmos peixe local e utilizarmos cadeias de distribuição curtas podemos ter produtos mais frescos, reduzir o impacto ambiental do transporte e apoiar a pesca artesanal perto de casa, para a qual podemos verificar se os ecossistemas estão sendo respeitados e os recursos utilizados com sabedoria. Esses pequenos atos podem ter grande poder, fortalecendo o espírito de comunidade.

E devemos lembrar também que quanto maior a distância  entre o local de pesca e o de consumo, maiores são as chances de fraude: camarão de viveiro da Tailândia vendidos como selvagem, filés  de peixe-gato vendidos como bacalhau etc.

Quando se trata de peixe, a definição do que é local é menos clara do que para a agricultura. Procuremos, de qualquer forma, comprar o peixe dos cursos de água, lagos e mares mais próximos de nossa casa, mesmo quando eles podem estar a centenas de quilômetros de distância.

Nós podemos coletar informações sobre piscicultura e práticas de pesca realizdas em rios próximos, em cooperativas e em circuitos de distribuição de pescadores artesanais do nosso país, sobre a origem indicada na etiqueta.

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s