Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

Cacau Cabruca do Sul da Bahia
cacau-cabruca.pngO cacau, também conhecido como fruto dos deuses, é o fruto do cacaureiro, uma árvore de porte médio, caracterizado pelas folhas longas (aproximadamente 30 cm) e copa larga e arredondada. Os frutos apresentam formato semelhante a uma bola de futebol americano, medindo de 15 a 30 centímetros de comprimento por 7 a 12 centímetros de circunferência, compostos por casca bastante resistente, polpa de coloração branca levemente adocicada e sementes (ou amêndoas). Quando maduros, tendem à coloração amarelada, entretanto isso varia conforme a variedade do cacau.

Originário da América Tropical espalhou-se pela Amazônia e foi levado para o sul da Bahia, sendo o primeiro cultivo em Canavieiras (BA). A Mata Atlântica na região consiste no ambiente perfeito para o cultivo do cacau, devido à elevada umidade e boa características do solo. Além disso, no Sul da Bahia, o cacau é cultivado na cabruca, um sistema agroflorestal que permite a harmonia entre o cacaueiro e a biodiversidade da região, pois não há desmatamento, o cacaueiro é plantado entre as árvores nativas, sob a sombra delas. Dessa maneira, o cacau coexiste com mais de 200 espécies de plantas e animais, incluindo o mico-leão-de-cara-dourada, ameaçado de extinção. Assim, o cultivo do cacau permitiu a conservação da Mata Atlântica na região. A Fortaleza do Cacau Cabruca do Sul da Bahia nasce da necessidade de proteger esse sistema.

A Fortaleza
Devido à perda de competitividade causada principalmente por doenças como a vassoura-de-bruxa  e crises produtivas, muitos cacauicultores migraram para outras atividades ou ralearam a cabruca com intenção de obter ganhos de produtividade com o cacau, ameaçando a Mata Atlântica na região. Nesse sentido, a Fortaleza tem por finalidade dispor ferramentas para que os produtores consigam produzir de maneira eficiente, garantindo rentabilidade satisfatória com a atividade, recebendo, assim, um preço justo pelas amêndoas comercializadas. Dessa maneira, no ano de 2016 foram iniciados os esforços por meio da inserção do Cacau Cabruca na Arca do Gosto e, posteriormente, na rede de  Comunidades do Alimento do movimento Slow Food, contando com o apoio de diversas instituições como a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), através do Projeto Alimentos Bons, Limpos e Justos, e parceiros locais: Rede Agroecológica Povos da Mata e Associação Dois Riachões.

Área de produção
A Fortaleza está centralizada inicialmente no Pré-Assentamento Dois Riachões, uma comunidade localizada no município de Ibirapitanga, no Sul da Bahia, região conhecida mundialmente pela produção de cacau. Essa região é caracterizada pela grande biodiversidade nativa e pelo cultivo consorciado do cacau com frutíferas como cupuaçu, açaí, banana, dentre outras frutas regionais.

Agricultores e produtores
Trata-se de uma comunidade da reforma agrária que se baseia nos princípios do associativismo e cooperativismo, ou seja, no crescimento enquanto indivíduo da comunidade e da comunidade enquanto grupo. Por isso, o cacau é cultivado em lotes individuais de cada família e em lotes comuns, pertencentes a associação. Essa comunidade é formada por 39 famílias de produtores 100% orgânicos (certificado pelo Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica - OPAC), que se organizam rotineiramente em mutirões para as atividades na roça (manejo e poda do cacaueiro), além de se reunirem mensalmente para a divisão de tarefas, sendo valorizada a participação das mulheres e dos jovens em todos os tipos de trabalho, proporcionando um ambiente de troca de saberes entre os mais velhos e jovens, de forma a fortalecer as relações entre os produtores com a comunidade e com a produção.

Responsáveis
Referente Slow Food
Revecca Tapie
r.tapie@slowfoodbrasil.com

Referente Fortaleza
Luciano Ferreira
Presidente da Associação Dois Riachões
lucianoceta@yahoo.com.br
+55 73 982122847

Parceiro técnico:
uesc.png

Apoiada por:
logo projeto completa

 

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s