Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

A Comunidade está organizada por meio da Cooperativa de Produção da Região do Piemonte da Diamantina e pela Fortaleza Slow Food da Mandaçaia da Caatinga (COOPES). Está localizada no território Piemonte da Diamantina e Vale do Jacuípe, envolvendo pequenos povoados da Caatinga baiana. As comunidades têm uma forte identidade territorial, onde o licuri, fruta nativa, representa um dos principais produtos e renda complementar para as famílias rurais. A abelha mandaçaia contribui para a polinização das frutas da caatinga e sua criação vem contribui com a preservação da flora local.

A criação da abelha mandaçaia acontece em caixas racionais, que são instaladas em meliponários tradicionais situados nos quintais produtivos, nas áreas de produção ou nas varandas das casas. Além da abelha mandaçaia, os meliponicultores criam outras espécies como a jataí, a munduri ou a moça branca. Na geração passada, o mel da abelha mandaçaia era utilizado exclusivamente como remédio caseiro. A comercialização do mel para fins alimentícios é uma atividade recente, que vem sendo desenvolvida pelos jovens do território e envolve jovens estudantes da Escola Família Agrícola (EFA), quebradeiras de licuri, produtores rurais.

Além da preocupação em adotar princípios do bem estar animal, como alimentação  introduzida somente em época de longa estiagens da Caatinga, a comunidade do alimento tem uma preocupação em trabalhar na multiplicação da espécie, de forma a garantir a preservação da espécie.

Muitos dos meliponicultores da Caatinga tem a meliponicultura como atividade secundária, tendo em vista que o retorno financeiro da atividade ainda é pouco e instável, diante suas características. A produção de mel, em uma época de florada e chuva, é de aproximadamente 1,5 litros. As comunidades têm seus meliponários individuais e se reúnem em período de colheita ou divisão de enxames.

A fim de fortalecer o diálogo dos meliponicultores, foi desenvolvido um pequeno meliponário da Fortaleza da Mandaçaia na Coopes, o que permite, também, que seja um espaço de visita e trocas de experiências. O meliponário é uma iniciativa local e os meliponicultores se organizam entre eles para os cuidados devidos, tanto da fauna que da flora.  

 

Estado/Região/Território: Bahia/Nordeste

 

Esta Comunidade do Alimento foi atualizada pelo projeto:

 

logo projeto completa

 

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s