Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

A Comunidade compreende 573 famílias de agricultores que possuem pequenas glebas e que vendem seus produtos através de cooperativas locais, a granel ou processados. Eles se organizam na forma da Cooperativa Ecoserra e as atividades em torno do pinhão compreendem desde o extrativismo sustentável das pinhas da araucária, beneficiamento das sementes (cozimento, descasca e/ou trituração), elaboração de subprodutos (pesto de pinhão, pinhão em conserva, paçoca de pinhão) e turismo de base comunitária ligado à cadeia produtiva do pinhão.

A Cooperativa teve papel fundamental na valorização e defesa deste produto nativo tão ameaçado pela derrubada das araucárias, e ajudou para que seu preço se tornasse mais justo tendo em vista a complexidade da atividade extrativista e de processamento. O extrativismo sustentável visa não só aumentar a produtividade, como também preservar a espécie e as espécies vegetais e animais que dependem da araucária para se alimentar e sobreviver. O pinheiro brasileiro (Araucária angustifolia) produz castanhas, chamadas pinhão, que são coletadas de abril a julho, na região Sul.

A comunidade participou da construção da Fortaleza do Pinhão da Serra Catarinense em 2006.

O pinhão é um produto de qualidades nutritivas e organolépticas excepcionais e tem seu uso comprovado na cultura alimentar e na alimentação cotidiana dos diversos povos que habitam o planalto serrano, desde antes da colonização européia na região, com os índios Xokleng. Esse alimento é comido por pássaros e roedores que espalham as sementes no chão. Também é usado em muitos pratos típicos regionais, inclusive a sapecada, que também contém as folhas secas do pinheiro brasileiro. Esse prato é muito popular e é um aspecto tradicional do festival nacional do pinhão, que tem sido realizado ao longo dos últimos 18 anos no estado de Santa Catarina, atraindo até 300.000 pessoas à cidade de Lages.

A comercialização é feita pelos próprios produtores ou por intermédio da associação, sempre respeitando a participação na tomada de decisões dos produtores como um todo e seguindo as bases da economia solidária.

 

Estado/Região/Território: Santa Catarina/ Sul/ Planalto Serrano

Municípios: Urubici e Lages

Referência da Comunidade: Eliane Niehues, (49) 3278 5007
elianeniehues@yahoo.com.br

Esta Comunidade do Alimento foi revisada pelo projeto:

Logo Novo Projeto site copy

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s