Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

A broa de massa de queijo é um produto típico da região queijeira do Alto Parnaíba, em Minas Gerais, mas também da Serra da Canastra e da Serra do Salitre, no qual a massa fresca do queijo recém modelada (massa coagulada colocada nas formas para descoragem) é usada na preparação desta variação original da típica broa de fubá. 

As broas, assim como diversos outros quitutes tradicionais das regiões rurais do interior de Minas Gerais, nasceram da adaptação de receitas portuguesas e européias aos ingredientes brasileiros, como o fubá e os derivados de mandioca. A farinha de milho fina (em algumas regiões conhecida como creme de canjica), moída em moinhos de pedra é misturada com a massa do queijo, açúcar, ovos caipiras, banha de porco ou manteiga, modeladas e assadas em forno à lenha. 

Uma das versões desta receita prevê: para fazer o queijo, misturar o coalho ao leite, tampar a vasilha e esperar duas horas. Quando o soro subir, mexer e coar, apertando bem com as mãos a parte que ficou no coador. Misturar a essa massa as claras batidas em neve, as gemas, o açúcar e o sal. Despejar o fubá de canjica aos poucos – a massa deve ficar consistente, jamais dura. Untar as mãos com óleo, passar no fubá e fazer bolinhas com a massa. Para que a broa fique bem redonda, passar a bolinha de uma palma da mão para a outra, várias vezes. Pôr no tabuleiro bem untado e levar ao forno quente por aproximadamente uma hora. Quando começar a crescer, abaixar um pouco o fogo. É importante não abrir o forno, para a broa não murchar.

06.jpgBroa de Massa de Queijo do Produtor Casquinha. Foto: Michelle Carvalho

O resultado é uma espécie de pãozinho macio, com uma casca dourada de aspecto rústico, cheio de "rachaduras"" (como uma broa de milho portuguesa). O tamanho varia, mas em geral não ultrapassa os 10 cm de diâmetro, costuma ser moldado com a ajuda de uma xícara ou com as mãos umedecidas. Como a receita leva bastante gordura, seja do queijo, do óleo, manteiga ou banha, o interior é cremoso e macio e, ao crescer forma uma "bolsa" de ar que, depois de assada, fica vazia, deixado a broa mais leve. 

Preparada e consumida ao interno das casas de família do interior de Minas Gerais, nas regiões onde tradicionalmente se produz o queijo Minas artesanal. É consumida às dentadas nos cafés da tarde e da manhã, também pode ser aberta à metade e recheada, acompanhada de café preto, queijo, manteiga e goiabada. Cada vez mais rara de se encontrar, a broa de massa de queijo sofre com a mudança dos hábitos ao interno das famílias e da cada vez menos frequente produção artesanal do queijo. 

Indicação: Michelle de Medeiros Carvalho
Texto e pesquisa: Marcelo de Podestà e Ligia Meneguello
Este produto compõe o projeto:
Logo Novo Projeto site copy 

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s